Policiais de São Paulo caçam PCC na Bahia e o matam

Integrante do Primeiro Comando da Capital da região de Sorocaba no interior de São Paulo foi morto em confronto com a polícia no povoado do Trapuca, no município de Tucano na Bahia quando resistiu a abordagem policial.

Policiais do DEIC paulista estavam no seu encalço e contaram com o apoio das polícias locais para a abordagem. Na Ranger XLT foram localizados  uma pistola com carregador e 10 munições de calibres 9mm, sendo 6 intactas e 4 deflagradas; um “tijolo” de maconha; um saco preto contendo com maconha; e cem envelopes com a figura do “pica-pau” desenhados, contendo cocaína.

Segundo a equipe paulista, além de drogas, o homem era um dos líderes da facção estava indo para a Bahia para coordenar um ataque a caixa eletrônicos. — Polícia é Viola para o Folha do Estado

Autor: Wagner Rizzi

O problema do mundo online, porém, é que aqui, assim como ninguém sabe que você é um cachorro, não dá para sacar se a pessoa do outro lado é do PCC. Na rede, quase nada do que parece, é. Uma senhorinha indefesa pode ser combatente de scammers; seu fã no Facebook pode ser um robô; e, como é o caso da página em questão, um aparente editor de site de facção pode se tratar de Rícard Wagner Rizzi... (site motherboard.vice.com)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: