Carta para o mundo do crime do país

Parede pixada de uma cela com o símbolo da facção PCC

Comunicado do Primeiro Comando da Capital (facção PCC 1533)

O Primeiro Comando da Capital vem deixar a todos os criminosos do país cientes que o nosso objetivo de expansão pelos estados tem por prioridade fortalecer o crime contra a opressão, covardia e inveja imposta dentro e fora do regime prisional.

Não buscamos inimizades de ninguém, muito pelo contrário, somos capazes de unir forças e buscar nossos objetivos em prol de todos.

Faremos tudo para os fracos contra os oportunistas. Somos um obstáculo para as intenções capitalistas.

Não deixaremos de aplicar nossa ideologia por vantagem nenhuma que não seja proporcionada ou por qualquer obstáculo no caminho.

Estamos vivendo tempos conturbados onde facções e oposição estão se manifestando contra inocentes para protestar nossa evolução.

Lamentavelmente as ações covardes estão sendo investidas de maneira cruel contra pessoas que não tem nenhuma responsabilidade.

Temos como exemplo:

  • a execução sumária de uma senhora tetraplégica no Rio grande do Norte por ser mãe de criminoso;
  • pais de integrantes do PCC são assassinados por nada no Maranhão;
  • uma menina de 14 anos em Santa Catarina assassinada somente por ser ADMIRADORA e ai vai…

Temos vários atos covardes a citar, esses estão violando o direito ao inocente agindo covardemente sem escrúpulos e sem razão.

Não entendemos esses comportamentos e tão pouco aceitaremos passivos, mais ao nosso ver esses tipos de atentados a pessoas inocentes só demonstrão a fraqueza, postura, e falta de objetivo dentro do crime.

Para estes a resposta chegará na direta e será implacável.

Estamos espalhados pelo país, somos mais de milhares integrantes em busca de Liberdade, Paz, Justiça, União e Igualdade.

Vivemos a realidade de cada estado e nos envolvemos na necessidade de encontrar soluções de igualdade para todos.

Não aceitamos a desigualdade do maior para o menor.

Para nós, todos estão envolvidos numa conquista entre direitos e deveres.

Muitos criminosos estão em São Paulo nas cadeias que predominamos, e tudo que precisam tem nosso apoio, pois o lema Igualdade é aplicada na íntegra sem extinção.

Respeitamos todas as facções criminosas que respeitam a igualdade, fizemos amizades, lutamos em batalhas em prol de objetivos comuns a todos.

Conquistamos o respeito e respeitamos a todos em todos os espaços. Não forçamos ninguém a nos seguir, apenas damos exemplos de como pensamos e agimos.

Assim, nossas fileiras crescem cada dia mais, pensamos que nossos inimigos são aqueles que dirigem e impõem as regras no sistema e a polícia nas ruas.

Contra esses somos sempre ousados e abrimos portas para atingi-los. Nossa forma de lutar contra esses é direta e não procuramos atingir aleatoriamente desferindo o patrimônio que a própria população carente necessita.

Nosso alvo é o opressor e contra esses, unimos toda nossa inteligência e violência: não colocamos fogos em escolas ou carro de populares que no amanhã prejudica e só prejudicaria quem se utiliza desse serviço, nesse caso é a população.

Aprendemos com nossos erros e acertos, nosso alvo é direto: o opressor.

Não se conquista com patifarias a população, que tem crescido nos estados onde outras facções sem ética tem tomado lojas, morros, favelas, e aterrorizando pessoas que não são do crime.

Eles visam somente o poder. Aprendemos que o alvo é o opressor e representante contra esses vai toda a fúria.

Deixamos claro que respeitamos aqueles que merecem respeito do crime e continuaremos a crescer e fortalecer os que nos respeitarem de igual.

Mostrarmos que somos capazes de fortalecer o crime e trataremos sempre com a igualdade todos criminosos que defendem a ideologia do Primeiro Comando da Capital.

Estaremos juntos para lutar contra todos opressores, somos de cobrar diretamente das forças opressoras.

Acreditamos nessa resposta. Onde estamos não importa a região e o número de integrantes, a polícia e os agentes do governo sabem que não terão paz conosco se não nos respeitarem como seres humanos, com tudo.

O Primeiro Comando da Capital está progredindo e cada vez mais enxergamos o quanto estamos no caminho certo.

Deixamos o nosso respeito a todos integrantes, amigos, companheiros e conhecedores da nossa filosofia e nos colocamos à disposição para qualquer esclarecimento.

Um abraço para todos.

Comunicado distribuído pelo Geral das Trancas do MS em 3 de agosto de 2017 nas redes sociais da facção e publicao no site aconteceuemitu.org

%d blogueiros gostam disto: