FACÇÃO PCC 1533 URUGUAI — ÚLTIMAS NOTÍCIAS

imagem antiga de um arquivista

O Primeiro Comando da Capital é mais presente nas fronteiras de Chuí, Artigas e Rio Branco, enquanto na divisa entre Rivera e Livramento operam gangues locais. — Iván Mourelle para o La Mañana


Últimas notícias sobre a facção PCC no Uruguai


Rota fluvial usada pelo Primeiro Comando da Capital ligando a Bolívia, o Paraguai, o porto de Santos, até a Europa e África

A principal rodovia que liga a província de Santa Fé ao Paraguai é a hidrovia do rio Paraná-Paraguai, que possui poucos controles em ambos os lados da fronteira e um complexo nível regulatório para controlar as barcaças de soja que ligam os portos paraguaios aos argentinos em geral e Santa Fé em particular.

O Paraguai não é mais, como há uma década, um simples fornecedor de maconha, talvez o melhor do Cone Sul. Hoje o Paraguai também é um peso-pesado na triangulação da cocaína produzida nas regiões bolivianas das Yungas e do Chapare. Esses mercados estão nas mãos dos supergrupos brasileiros do crime organizado Primeiro Comando da Capital (PCC) e do Comando Vermelho, ambos em processo de expansão para o Mercosul. — La Capital

28 de maio de 2021

Três integrantes do Primeiro Comando da Capital do Paraná que voltavam do Uruguai onde foram assaltar, quando numa verificação de rotina da rodovia em Chuí foram flagrados com uma pistola Glock roubada da policia uruguaia e cerca de 2 mil Reais. — MPF-RS

12 de maio de 2021

a prisão de Luis Alberto “Betito” Suárez em Montevidéu

Benito é irmão de El Ricardito, maior traficante uruguaio, que mesmo preso continua a frente da organização criminosa montada por ele. A carreira seguiu o mesmo caminho do Marcola do PCC, que na década de 90 se dedicava a assaltos a bancos e que aproveitando o conhecimento de dentro da prisão entrou para o rendoso negócio do narcotráfico.

Benito é acusado de coordenar as operações na zona oeste de Montevidéu sob as ordens do irmão que está preso e em cuja cela foram encontrados manuais do Primeiro Comando da Capital (PCC). — site Subrayado

8 de junho de 2020

arte sobre foto da fortaleza do Cerro e o símbolo da facção PCC 1533
Militares assassinados na Fortaleza do Cerro

Os ataques aos militares indicam a presença do PCC no Uruguai?
Rícard Wagner Rizzi – faccaopcc1533primeirocomandodacapital.org
→ Uruguai
→ Tráfico Transnacional

Enfim, as autoridades admitem que a organização criminosa Primeiro Comando da Capital atua no Uruguai.

Assim como no Brasil e na Bolívia, a facção PCC 1533 já fechou parceria com gangues locais, e agora coopta ou coage os agentes públicos de repressão e de Justiça através de bombas, ameaças, sequestros, assassinatos ou por uma boa paga (a velha e sempre atual corrupção policial e judiciária).

A apreensão de grandes carregamentos de drogas, oriundos do Uruguai, em diversos portos pelo mundo demonstra que há uma rota alternativa de tráfico para suprir o mercado europeu, evitando o território brasileiro.

5 de junho de 2020

Índice de aprisionamento e mercado de lavagem de dinheiro favorecem o PCC

2 de junho de 2020

Lavagem de dinheiro e altos índices de encarceramento:o PCC agradece o convite

13 de maio de 2020

Promotor de Justiça Jorge Díaz e o PCC

O Primeiro Comando da Capital nas prisões uruguaias
→ Radio Monte Carlo

→ Uruguai
→ Sistema Prisional

O promotor de Justiça Jorge Dias destacou a influência de traficantes estrangeiros nas prisões uruguaias que se transformaram, disse ele, em verdadeiras universidades de narcotráfico, e falou sobre sinais de ação do Primeiro Comando da Capital.

1 de julho de 2018

O combate ao narcotráfico, se houver terá que ser integrado.

María del Rosario Rodríguez Cuitiño no artigo La lucha contra el crimen
organizado y el terrorismo en Uruguay: Un desafío a enfrentar, publicado pela Revista de Estudios en Seguridad Internacional, explica:

Dada a natureza transnacional das ameaças, para prevenir, punir e erradicar o crime organizado, os planos e as respostas devem basear-se na coordenação interinstitucional e nos acordos de cooperação internacional. Neste contexto, apresenta-se como uma questão central e um desafio, acompanhar com atenção as atividades expansivas nos países vizinhos, o maior grupo criminoso do Brasil, o Primeiro Comando da Capital (PCC), sendo essencial a cooperação com esse país para desmantelar futuras operações fronteiriças com o Uruguai.

Como Ramalho (2017) afirma, as receitas do PCC são estimadas em

3 de março de 2018

Jesuitas provícia argentina uruguaya.jpg

Os jesuítas da provícia argentino-uruguaya e o PCC
Site jesuitasaru.org
Organização Criminosa — Combate à facção

Por essa eu não esperava, louvado seja o Senhor…

O site oficial dos Jesuítas (Provícia Argentino-Uruguaya) declarou que…

A intervenção militar no Rio de Janeiro “pode levar a contextos muito desfavoráveis ​​para o quotidiano brasileiro em geral, mesmo em relação aos objetivos que supostamente o justificam. Por exemplo, por um lado, poderia consolidar a posição do principal cartel criminal do país – o Primeiro Comando da Capital (PCC), que tem uma base operacional em São Paulo e enfrenta rivais no Rio de Janeiro, como o Comando Vermelho (CV), com os efeitos expansivo que um crescimento do tipo pode vir a provocar a proliferação de padrões irregulares e / ou corruptos no sistema político e institucional.”

25 de setembro de 2017

La batalla de los narcos em Uruguay

Tráfico de Drogas – Organização Criminosa – Seguridad Urugay

O maior líder de gangue uruguaio teria aprendido as técnicas do Primeiro Comando da Capital,

12 de setembro de 2017

Qué es la mafia calabresa de la ‘Ndrangheta y por qué detuvieron a su jefe Rocco Morabito en Uruguay

Tráfico Internacional de Drogas – “Plataforma Distrito Cero”

A organização criminosa italiana ‘Ndrangheta seria a responsável pela importação para a Europa das drogas comercializadas pelo Primeiro Comando da Capital, a prisão de Rocco Morabito indicaria isso.

11 de setembro de 2017

‘Narcosur’: as conexões da máfia italiana com o PCC e os cartéis latino-americanos

O informativo paranaense continua repercutindo a prisão no Uruguai de Rocco Morabito, ligado a organização mafiosa italiana ‘Ndrangheta, e faz a ligação entre ele e o Primeiro Comando da Capital.