Rio Grande do Sul — PCC 1533 RS

 

Notícias — PCC 1533 News — Rio Grande do Sul

 

15 de junho de 2018

Operação Echelon policia pé na portaLiderança da expansão cai na P2 e dois no RS
→ Gaucha ZH
Combate à facção

Sete líderes que estavam em Presidente Bernardes foram transferidos para o RDD: Cláudio Barbosa da Silva, o Barbará; Almir Rodrigues Ferreira, o Nenê da Simioni; Rogério Araújo Paschini; Reginaldo do Nascimento; José de Arimateia Pereira; Cristiano Dias Gangi; e Célio Marcelo da Silva, o Bin Laden.

No Rio Grande do Sul, foi ordenada a prisão de dois suspeitos, um em Caxias do Sul (que foi capturado) e outro em Canoas (que está foragido) — que não tiveram os nomes revelados — são traficantes de porte médio, independentes (não ligados a facções) e teriam sido “batizados” (se filiado) pelo PCC em um presídio. No RS, a facção paulista está presente de forma expressiva apenas na Penitenciária Modulada de Ijuí, onde cumpriu pena, no início dos anos 2000, o líder máximo da facção, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola.

Vários resumos de estado foram capturados ou já estavam dentro do sistema agora responderão a mais esse processo. Rafael Silvestre da Silva, o Gilmar, que seria o responsável pela sintonia geral estava em um conjunto habitacional em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, mas escapou.

Haviam ordens para matar agentes públicos, mas a polícia estava monitorando e prendia os envolvidos antes que conseguissem cumprir as missões — não tem como negar que esse MP-SP sabe o que faz.

Agora, como acontece quando cortamos a cabeça da Hidra, temos que enfrentar as outras sete que nasceram para substituir essas cortadas, como lembra o secretário da Administração Penitenciaria, Lourival Gomes.

13 de janeiro de 2017

A facção PCC 1533 não é uma organização terrorista

jornal.ceiri.com.br

Rio Grande do Sul – São Paulo – Organização Criminosa – Terrorismo
Quem afira é o major de brigada Moggar Frederes de Mattos, ele explica as razões técnicas, se discordar, contra-argumente no site CEIRI, ou se não tiver argumentos é melhor não expor ao público a própria ignorância postando a chancela dos ignóbeis: “kkkk”.

 

 

9 de novembro de 2017

A perda do monopólio da violência pelo Estado brasileiro

seguinte.inf.br

Rio Grande do Sul – Segurança Pública
O articulista analisa a questão do ponto de vista local, mas suas conclusões são válidas em qualquer ponto do território nacional.

25 de outubro de 2017

Denunciado acordo entre diretor de presídio e internos
jornalsemanario.com.br
Rio Grande do Sul – Sistema Prisional
Segundo o site houve um acordo para dar recreação sem monitoramento no horário de visita no Presídio Estadual de Bento Gonçalves.

20 de outubro de 2017

Presos os homens que contratavam as mulheres de Santa Maria
diariodesantamaria.clicrbs.com.br
Rio Grande do Sul – Santa Catarina – Organização Criminosa – Tráfico de Drogas
Após investigação que durou oito meses, encontrou as mulheres aliciadas para servirem de mula para o tráfico de drogas em situação similar a escravidão.

18 de setembro de 2017

Caxiense é investigado por envolvimento com facção paulista ligada ao tráfico de cocaína

Rio Grande do Sul – Tráfico Internacional de Drogas – Organização Criminal – Combate à Facção – Pioneiro

Maicon Carvalho Souza, o Abacaxi, seria o responsável por transportar a droga do PCC até o solo gaúcho, também foi preso Michel Pacheco que seria o responsável pela distribuição em Caxias do Sul.

13 de setembro de 2017

Tá tudo dominado: o PCC se espalha pelo país

Rio Grande do Sul – Crime Organizado – Extra Classe

As facções “arregimentaram muitos soldados em curto espaço de tempo devido à recompensa que a violência extrema propicia. É um poder paralelo, uma tentação para os jovens. Em alguns casos, a adesão vem por pagamento em dinheiro mesmo”. Flávio Ilha faz um resumo sobre o PCC hoje no Rio Grande do Sul.

11 de setembro de 2017

Members of Bala na Cara Dig Their Own Grave, Lay in It, Get Executed and Set on Fire by PCC

O site apresenta a segunda parte do vídeo da execução de membros da facção “Bala na Cara” por parte de integrantes do Primeiro Comando da Capital, na cidade de Gravataí no Rio Grande do Sul.