Arquivo de Notícias — PCC 1533 — janeiro de 2021

imagem antiga de um arquivista

As principais notícias sobre a facção PCC 1533 Primeiro Comando da Capital no mês de janeiro de 2021

15 de fevereiro de 2021

As consequências para o PCC da nova lei de armas

As grandes organizações de tráfico internacional de armas, interessadas em investir nesse mercado, ampliarão as parcerias já existentes com o Primeiro Comando da Capital, que domina uma sofisticada estrutura de distribuição, com rotas estabelecidas com coparticipação de agentes públicos.

Para a facção PCC 1533, o custo operacional para o contrabando internacional de armas ainda é alto, precisando manter agentes nos órgãos policiais e de fiscalização para garantir o fluxo com menor índice de perdas.

Diversas rotas trazem as armas oriundas de diversos países fronteiriços, principalmente do Paraguai, ao sul, e da Venezuela, ao norte, mas também dos Estados Unidos, tanto pelos portos e aeroportos quanto pela Bolívia. (texto completo)

9 de fevereiro de 2021

O patrimônio da facção Primeiro Comando da Capital em 2017 era de aproximadamente US$ 6 milhões, incluindo 73 imóveis, já em 2020 não passaria de US$ 3,5 milhões: 58 apartamentos, casas e terrenos, e 210 carros, caminhões e motos.

A Polícia Federal afirma que a descapitalização pode ser por três motivos: investimentos em outros ramos, pagamento de dívidas com fornecedores de cocaína ou remessa de dinheiro para fora do país. (reportagem completa de Andréa Barretto)

1º de fevereiro

Em Batayporã no Mato Grosso do Sul, a mãe do garoto garante que ele é disciplina do Primeiro Comando da Capital, mas ele garantiu à polícia que ele apenas ia distribuir as drogas em pequenas quantidades para comprar roupas. (reportagem de Luis Gustavo do Jornal da Nova)

Ministro Marco Aurélio nega Habeas Corpus impetrado pela defesa das três advogadas acusadas de envolvimento com o Primeiro Comando da Capital em Rondônia. (leia no GZM)

Negada a quebra da prisão preventiva de companheira do Primeiro Comando da Capital que sequestrou, torturou e tentou matar garota de programa integrante da facção inimiga Comando Vermelho em Mato Grosso do Sul. (leia no MidiaMax)

27 de janeiro de 2021

O PCC e a experiência de aprisionamento de Stanford

Seguindo os caminhos que a vida traçou, tive a oportunidade de conhecer o mundo do crime: tanto no ambiente policial e judicial quanto na caminhada do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Acompanhei garotos sem ódio no coração começando a trilhar a profissão no mundo do crime e nas forças de segurança: alguns apenas buscavam sustentar seus próprios gastos, enquanto outros entravam nessa por ideologia.

Ler sobre o “Experimento de aprisionamento de Stanford” foi ler sobre coisas que eu mesmo vivenciei — as transformações de personalidade descritas por Philip Zimbardo foram aquelas que vivenciei na polícia e na facção PCC. (continua no site)

25 de janeiro de 2021

Das operações transnacionais de combate ao crime organizado para a selfie do capitão

A segurança da fronteira brasileira é garantida pela Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (ENAFRON), pelo Sistema Integrado de Monitoramento das Fronteiras (SISFRON) e pela Operação Ágata.

Esses programas elaborados e implementados nas gestões Lula e Dilma visavam respaldar com equipamentos, pessoal e informação o combate ao crime organizado, mas tornaram-se uma ferramenta de marketing.

Apesar do empenho dos profissionais participantes do planejamento das operações, o resultado foi um belo espetáculo para a mídia, com fotos dos militares nas estradas e helicópteros sobrevoando as matas e os rios e policiais rodoviários e militares fazendo operações — garantindo um show para o público televisivo!

No entanto, é inegável os avanços feitos nesse período no combate ao crime organizado, criando condições para as futuras administrações.

Michel Temer continuou o processo de integração e aperfeiçoou as ferramentas jurídicas para integrar as diversas esferas de combate ao crime organizado na TF, agora com a presença também da Bolívia.

Jair Bolsonaro foi até a fronteira do Paraguai e bateu um retrato ao lado do presidente Mario Benítez.

Se Bolsonaro deixou de aprofundar os mecanismos transnacionais que visavam quebrar as grandes barreiras culturais, jurídicas e econômicas que poderiam minar as bases das organizações criminosas, pelo menos teve milhares de compartilhamentos entre seus apoiadores de sua selfie com Benítez.

16 de janeiro de 2021

O corpo do PM Bruno de Oliveira Gibertoni foi localizado em uma ilha próximo da Vila Esperança em Cubatão, área com forte presença do Primeiro Comando da Capital. A polícia informa que possivelmente foi torturado antes de ser morto e possivelmente por conta dessa morte — o veículo foi deixado na cidade Náutica em São Vicente a dezoito quilómetros de onde Bruno foi encontrado. Em represália, a Polícia Militar teria iniciado uma campanha de extermínio nas favelas da Baixada Santista (reportagem com vídeo de Caê Vasconcelos do Ponte Jornalismo)

15 de janeiro de 2021

arte sobre foto de José Carlos Gregório da Falange Vermelha
José Carlos Gregório foi um dos fundadores da Falange Vermelha

Desenterro entrevista de José Carlos Gregório, o Gordo, reproduzida pelo Canal Histórias Daki. Gravada há mais de 25 anos, está no meio do caminho, entre o antigo mundo do crime no Brasil e o atual modelo brasileiro de organização criminosa transnacional.

7 de janeiro de 2021

Para o sociólogo Gabriel Feltran, que estuda o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa que comanda a maioria dos presídios do estado, o voto é abertamente antitucano, “eles vão em mil debates falar: ‘Mano, olha o que o Alckmin fez, é verme.’ Então, nessa perspectiva de julgar o passado, eles constituem os parâmetros para pensar o futuro.” (…)

O sociólogo Rafael Godoi observa que o sistema carcerário paulista “tem o DNA” do PSDB. “A gente tinha 40 mil presos no começo dessa política carcerária, décadas atrás, e agora são 250 mil”, explica Feltran. “Isso sem contar a população de mais de 1,3 milhão ex-presidiários no estado.”

Na eleição de 2018, o desempenho dos tucanos também foi pior nas penitenciárias do que no estado de forma geral. Geraldo Alckmin obteve 2,78% dos votos válidos para presidente (…) Nas eleições para governador, João Doria obteve apenas 4,75%.

Pedro Siemsen (Revista Piauí)

6 de janeiro de 2021

Josmar Jozino: só os presos procurados em São Paulo já lotariam o Maracanã

Vale a pena ser foragido no Brasil. A opção da política de Segurança Pública é valorizar as prisões em flagrante que garantem espetáculo para a mídia televisiva e para os palanques políticos — polícia investigativa ou como força auxiliar do poder judiciário quase inexiste. São Paulo que possui uma Polícia Civil bem estruturada, mas falência desse modelo de política de Segurança Pública.

O repórter Josmar Jozino afirma que se todos foragidos da Justiça paulista fossem presos, não haveria um estádio de futebol suficiente para abrigá-los em São Paulo, o governador teria que alugar dos cariocas o Maracanã!

Entre os procurados, estão alguns líderes do Primeiro Comando da Capital, como é o caso de Marcos Tula, o Africano, que seria responsável pela logística do PCC no envio de cocaína para a Europa e África e pelos planos de resgates de líderes do grupo criminoso, e André Oliveira Macedo, o André do Rap, que abastecia a Baixada Santista com cocaína e mandava toneladas para a Europa. (leia matéria completa no UOL)

“Neca” estava no campo, disputando uma partida de futebol ao lado de seus companheiros de equipe, quando cinco homens desconhecidos desceram de um carro e foram em sua direção fortemente armados, era o Primeiro Comando da Capital eliminando um integrante do Comando Vermelho na guerra entre as duas facções pelo domínio da capital do Amazonas após a derrocada da Família do Norte. (leia a reportagem completa no Portal do Zacarias)

5 de janeiro de 2021

Policial dançando com criminoso do PCC
O Efeito Dobradiça e a polêmica arte de Alex Donis

Arte de Alex Donis publicada pelo MASP causou revolta entre os admiradores da política da Lei e da Ordem ao apresentar um integrante do PCC dançando com um Policial Militar.

João Manoel Armôa Júnior e a esposa do sintonia final da facção PCC 1533

O advogado João Manoel Armôa Júnior declarou que “Neste caso, houve abuso do direito de acusar. O crime de Talita é o de ser mulher de suposta liderança do PCC”, quando a polícia e o Ministério Público tentaram incriminar a esposa de Azul, sintonia final do PCC em São Vicente.

Eduardo Velozo Fuccia detalha para o Vade News esse caso no qual até a advogada de Azul acabou sendo presa por intermediar mensagens entre a liderança de dentro das prisões e a nova liderança nas ruas.

Vários integrantes da facção paulista PCC foram presos em Pedro Juan Caballero em uma série de operações policiais, entre elas dois soldados de Koringa ou Bonitão, o Giovanni Barbosa da Silva. Com eles foram encontrados mais de 100 quilos de cocaína e uma pistola 9mm que possivelmente foi utilizada no assassinato de Luis Davis Cárdenas de Souza. (artigo do Amambay ahora)

Grupos ligados ao Primeiro Comando da Capital estariam colocando fogo em caminhões, especialmente cegonheiras transportando veículos zero, para aumentar os custos operacionais de empresas transportadoras que não sejam ligadas a organização criminosa paulista ou as que se recusem transportar armas e drogas ocultas na carga. (reportagem de Rodrigo Hidalgo da Band)

4 de janeiro de 2021

Bombou na NET e nas redes sociais uma foto do presidente Jair Bolsonaro com aquele que seria o responsável pela lavagem de dinheiro do PCC no litoral paulista, Fredy da Silva Gonçalves Bento, acusado de ser o braço direito do André do Rap. (interessante reportagem de Fábio Pannunzio para o El País)

Tiago Coelho conta de seu jeito para a Revista Piauí como foi o Caso Criciúma:

Para a antropóloga Jânia de Aquino, a repercussão via redes sociais interessa aos criminosos. Quando desfilam com armamentos pesados, disparam tiros sem necessidade e berram frases aterrorizantes, eles almejam paralisar a população. “Os vídeos e áudios trocados pelas redes sociais assustam não só os habitantes do município onde ocorre o assalto como os das cidades vizinhas. Em decorrência, todo mundo fica dentro de casa”, afirma a pesquisadora. “Quanto mais negativa a imagem que os ladrões passam, melhor. Eles querem parecer rudimentares, impulsivos e brutais, capazes de perder o controle a qualquer momento e atirar em quem se aproximar.”

Mais um morto em Manaus na guerra pelo domínio de áreas entre as facções Primeiro Comando da Capital e Comando Vermelho. Anderson Augusto Vidinha Nascimento, o Baiaca, foi morto no Bairro Jorge Teixeira.

Segundo a polícia o Tribunal do Crime do PCC cometeu um erro ao autorizar a morte de um motorista de aplicativo que teria sido confundido com um pedófilo da região de Parelheiro em São Paulo, segundo apurou o trabalho de investigação a Polícia Civil desvendou o crime. (reportagem de Alfredo Henrique do Agora São Paulo)

O PCC Metralha de Dourados, disciplina do Nações, foi pego e conduzido para a delegacia por tráfico de drogas — com ele foram pegos 2 pés de maconha e 490 Reais. (Adriano Fernandes do Campo Grande News conta os detalhes)

3 de janeiro de 2021

A Polícia Civil do Ceará, por incompetência ou falta de recursos, após ter prendido a mais de um ano nove supostos integrantes do Primeiro Comando da Capital, não mandou à Justiça a acusação para o início da instrução do processo criminal — em outro caso da mesma comarca, uma pessoa ficou presa por 424 dias sem que nenhuma acusação tivesse sido feita. (leia no Diário do Nordeste)

2 de janeiro de 2021

Número de assassinatos em dezembro de 2020 dispara no final do ano por conta da guerra entre as facções Primeiro Comando da Capital, Comando Vermelho e a gangue de Jamil Fahd — o ano fechou com 137 mortos na região da fronteira. (reportagem completa no Blog do Nélio)

1º de janeiro de 2021

Jardel Angelo Wink Soligo, o Camisa 10, um dos principais pistoleiros do PCC em Mato Grosso do Sul, foi morto em confronto com a policia na Vila Bordon em Campo Grande. Ele é filho de Irineu Domingos Soligo, o Pingo, traficante internacional que já foi um dos brasileiros mais procurados pela Interpol. (reportagem completa de Ana Oshiro no Campo Grande News)

Obrigado por deixar seu relato, ele é muito importante para que eu possa corrigir erros e rumos. Só serão mantido os comentários argumentativos ou com conteúdo considerado relevante, seja apoiando ou refutando fatos ou ideias do texto. Se considerar importante alterarei o texto original citando o crédito para o comentarista.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.