Governo paraguaio reage ao ataque de grupo criminoso

Dois policiais e um segurança particular foram emboscados e mortos em San Alfredo no departamento de Concepción no Paraguai. Inicialmente atribuiu-se o ataque ao Primeiro Comando da Capital, mas as investigações estão apontando que a autoria é de um grupo paraguaio denominado Agrupación Campesina Armada- Ejército del Pueblo (ACA-EP) ou Grupo Camponês Armado – Exército Popular.

Independente de onde tenha partido o tiro, o fortalecimento da Fuerza de Tarea Conjunta de Paraguay (FTC), prometida na reação governamental, impactará as três organizações que agem no norte do país: a própria ACA-EP, o Ejército del Pueblo Paraguayo (EPP) e seu aliado brasileiro Primeiro Comando da Capital. — telam.com.ar

Algo que chama a atenção nesse caso é que a cidade contava apenas com aquela viatura e equipe para guardar a população e controlar em torno de 300 caminhões que passam por suas estradas, e naquele momento estava fazendo escolta de um veículo com segurança particular. — hoy.com.py

Autor: Wagner Rizzi

O problema do mundo online, porém, é que aqui, assim como ninguém sabe que você é um cachorro, não dá para sacar se a pessoa do outro lado é do PCC. Na rede, quase nada do que parece, é. Uma senhorinha indefesa pode ser combatente de scammers; seu fã no Facebook pode ser um robô; e, como é o caso da página em questão, um aparente editor de site de facção pode se tratar de Rícard Wagner Rizzi... (site motherboard.vice.com)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: