PCC, onde estão, quantos são, e qual sua força?

Relatório do Ministério Público de São Paulo, mostra que o número de filiados do Primeiro Comando da Capital (PCC 1533) era em 2016 de aproximadamente 18.000 espalhados em todo o território brasileiro, sendo que a maioria atua fora do estado de São Paulo — este número não inclui os integrantes das facções aliado: Amigo dos Amigos (ADA, Rio de Janeiro), Bonde do Maluco (BDM, Bahia), Bonde dos 13 (B13, Acre), Guardiões do Estado (GDE, Ceará) e o Bonde dos 40 (B40, Maranhão).

O que falamos neste site dos Amigos dos Amigos→ ۞
O que falamos neste site do Bonde dos 13 → ۞
O que falamos neste site do Bonde do Maluco → ۞
O que falamos neste site dos Guardiões do Estado → ۞
O que falamos neste site do Bonde dos 40 → ۞

No território paulista haveriam 7.000 PCCs e no restante do país 11.157, sendo que a possibilidade de crescimento fora de São Paulo é maior, visto que o mercado interno já está próximo a saturação, o número que circula dentro da facção no entanto é de aproximadamente 25.000 integrantes, e após o início das chacinas deste ano o ritmo de batismos fora do estado se intensificou.

A Guerra entre as Facções já era esperada.

A Família do Norte (FDN), o Sindicato do Crime (SDC-RN), e Comando Vermelho (CV), tentam impedir a hegemonia paulista cujas as causas teriam sido entre outras:

  • suposto acordo existente entre governo do estado de São Paulo com a liderança da organização criminosa que teria sido um dos responsáveis pela diminuição do índice de homicídios no estado e o fim dos ataques às forças de segurança paulistas; e
  • o crescimento da população carcerária brasileira de 90 mil em 1990 para 622.202 em 2016, um crescimento de 691,3% em 26 anos.
A estratégia do Comando é fechar as fronteiras de acesso ao narcotráfico.

Sendo uma organização informal, e não dispondo de meios eficientes de comunicação, depende de contato direto para administrar o crescimento, o que a obriga a ser reinventar a cada momento.

O controle do número de integrantes e suas contribuições, são administradas pela Sintonia do Progresso, mas como há sempre risco de cair nas mãos da polícia, parte das anotações seguem feitas manualmente, e não é possível se mensurar com exatidão o número de integrantes.

O Ministério Público do Estado de São Paulo publicou em agosto de 2016 a estimativa a qual comparamos com o número total de presos no Sistema Nacional. O Primeiro Comando, mudou seu foco, buscando ampliar sua base fora das muralhas, chegando a punir os integrantes que percam a liberdade.

População Prisional 2014 Integrantes da Facção PCC Relação
Acre 3486 578 16,58%
Alagoas 5785 970 16,77%
Amapá 2654 167 6,29%
Amazonas 7455 116 1,56%
Bahia 15399 216 1,40%
Ceará 21789 1396 6,41%
Distrito Federal 14171 103 0,73%
Espírito Santo 16234 177 1,09%
Goiás 13244 279 2,11%
Maranhão 6098 161 2,64%
Mato Grosso 10357 172 1,66%
Mato Grosso do Sul 14904 780 5,23%
Minas Gerais 61286 855 1,40%
Pará 13268 240 1,81%
Paraíba 9596 174 1,81%
Paraná 28702 2100 7,32%
Pernambuco 31510 154 0,49%
Piauí 3224 103 3,19%
Rio de Janeiro 39321 114 0,29%
Rio Grande do Norte 7081 446 6,30%
Rio Grande do Sul 28059 686 2,44%
Rondônia 7631 411 5,39%
Roraima 1610 782 48,57%
Santa Catarina 17914 183 1,02%
São Paulo 219053 7000 3,20%
Sergipe 4307 198 4,60%
Tocantins 3233 212 6,56%
Total 219.053 18773 6,09%
População prisional infopen junho de 2014
Centro de Segurança Institucional e Inteligência do MP-SP ago 2016

Autor: Wagner Rizzi

O problema do mundo online, porém, é que aqui, assim como ninguém sabe que você é um cachorro, não dá para sacar se a pessoa do outro lado é do PCC. Na rede, quase nada do que parece, é. Uma senhorinha indefesa pode ser combatente de scammers; seu fã no Facebook pode ser um robô; e, como é o caso da página em questão, um aparente editor de site de facção pode se tratar de Rícard Wagner Rizzi... (site motherboard.vice.com)

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: