FACÇÃO PCC MATO GROSSO DO SUL — ÚLTIMAS NOTÍCIAS

imagem antiga de um arquivista

Facções, bondes e grupos, aliados, neutros e inimigos no Mato Grosso do Sul

  • Facções forasteira inimigas
    • Comando Vermelho (CV)
    • Família do Norte (FDN)
  • Facção forasteira neutra
    • Guardiões do Estado (GDE)
  • Facção forasteira aliada
    • Bonde dos 13 (B13)

9 de agosto de 2021

O delegado geral Luccy Keiko do Piauí descobriu o que ninguém sabia: a maioria dos que estão morrendo por morte violenta na guerra entre as facções criminosas estado são… criminosos envolvidos em facções criminosas.

Para evitar que fossem mortas, resolveu colocá-las atrás das grades e deflagrou a Operação Contraordem III, afinal, se os criminosos ligados as facções estão sendo mortos nas ruas, talvez a melhor forma de protegê-los é colocando-as atrás dos muros dos presídios — deve ter sido esta a conclusão do delegado.

Foram emitidos pela Justiça vinte e quatro mandados de prisão no Piauí e no Mato Grosso do Sul contra integrantes da facção PCC, sendo que sete já estavam presos, restando capturar catorze.

Saíram a caça e voltaram com seis, e os outros oito, quem sabe, vão aparecendo aos poucos — essa é a nossa polícia. Após fazerem buscas em Teresina, Floriano, Castelo do Piauí e Campo Grande, no Mato Grosso do Sul e não localizarem os integrantes do PCC, a polícia publica o nome e as fotos dos sete procurados: Kelson Ferreira de Freitas, Gabriel Mateus das Neves Pereira, Davi de Sousa, Lindomar Antônio Barbosa, Lucas Raynam Morais Ramos, Victor Jorge da Silva Bisauchet e Gabriel da Silva Costa. — fonte: Geyson Morais para o GP1

É delegado, já deve estar sentido saudades dos tempos em que imperava no Piauí a paz imposta pelo Primeiro Comando da Capital: sem mortes nos noticiários e com a taxa de de homicídios caindo e afirmando que o estado estava mais seguro graças ao seu bom trabalho. Bons tempos, né não? — fonte: São Miguel Agora

8 de agosto de 2021

Os PCCs denominados “Piratas da Fronteira” usam uniforme. É. Uniforme da Polícia Federal.

O líder é um cabra conhecido como Peu e ataca contrabandistas, traficantes e compristas em um esquema bem organizado — quando param um veículo já sabem de quem é o que tem.

A polícia acreditou ter desmontado a quadrilha quando prendeu seu principal receptador que distribuía o butim no Paraná e São Paulo, mas não.

Os criminosos que pertencem ao Primeiro Comando da Capital atacam até criminosos que não são ligados ao seu núcleo e continuam atuando firmes e fortes próximo a fronteira no Mato Grosso do Sul.

9 de julho de 2021

Ao que tudo indica, acabou em pizza o caso do piloto Edmur e seu comparsa Adevailson que forjaram um falso sequestro para levarem alguns homens para a fazenda na Bolívia do primo de Marcola, líder do Primeiro Comando da Capital.

Em junho de 2019 em Paranaíba no Mato Grosso do Sul e Renata Portela como contou ao MidiaMax:

Homens armados foram até a casa de Edmur, o renderam e foram ao hangar. Lá, renderam um servidor do aeroporto e levantaram voo em direção ao Paraguai. Depois, supostamente, Edmur teria sido obrigado a pilotar até a San Rafael na Bolívia e de lá escapou com o avião, pousando no Mato Grosso.

A juíza do caso disse que não tem prova alguma contra o funcionário do aeroporto; Adevailson foi condenado a 3 anos e 6 meses, mas como tem 80 anos não ficará preso; e o piloto Edmur foi condenado por comunicação falsa de crime, atentado contra a segurança de transporte aéreo e furto qualificado, o que soma 4 anos e 10 meses que na prática…

7 de julho de 2021

Magalle alegou que seus filhos pequenos não teriam com quem ficar, e ela, jamais foi condenada em sua vida, mas a Justiça negou seu pedido.

Os policiais militares que a prenderam contaram que sua casa em Rondonópolis no Mato Grosso do Sul era um conhecido ponto de drogas, então ficaram de olho e quando viram um movimento por lá tentaram abordar os 3 homens que estavam com ela, mas que cada um vazou para um lado. Ela e outro acabaram sendo capturados, mas apesar dela alegar que era só uma usuária não colou.

O Juiz alegou para mantê-la presa que em outro processo que ela está respondendo um outro juiz deixou que ela fosse para casa e vinte dias depois ela foi presa de novo no mesmo lugar vendendo drogas de novo.

Além disso, segundo o juiz, Magalle tem uma posição importante no Primeiro Comando da Capital da cidade. — fonte: stf.jus

Arqueiro, como é conhecido Edimar da Silva Santana, no ano passado na Operação Exílio do MPF. Ele era o resumo da disciplina do Mato Grosso do Sul e era afilhado do líder Bonitão do Primeiro Comando da Capital.

Na casa do Arqueiro foram encontradas meia tonelada de maconha, documento falso e três armas, ficando comprovado que a função dele era guardar as drogas e as armas para a facção.

Ele foi condenado a 27 anos e 3 meses, e é só um dos 170 integrantes da facção PCC envolvidos nessa mesma operação. — fonte: Renata Portela para o MidiaMax

Maracaju é uma cidade do Mato Grosso do Sul é famosa por ser a terra da linguiça, que tem um sabor que só lá é encontrado, mas os negócios são muito mais diversificados.

Não sei no que trabalhava Ricardo Roberto da Vila Juquita, mas a polícia disse que ele era conhecido no mundo do crime como “Zóio de Gato”, e foi morto durante uma operação de combate ao tráfico de drogas quando recebeu a bala as guarnições. — fonte: Adriano Fernandes com a colaboração de Hosana de Lurdes para o Campo Grande News

pistola adaptada para calibre 22, 10 munições calibre 38, uma munição calibre 22, além de R$ 1.125,00 uma balança de precisão, 15 papelotes de pasta base 3,9 gramas, 1 papelote de cocaína de 1,1 grama, e 630 gramas de maconha, sendo que boa parte estava embalada pronta para comercio. — fonte: Elaine Silva para o capitalnews

5 de julho de 2021

O Mato Grosso do Sul não é terra para fracos.

Crias de todas as facções lutam pela sobrevivência, pelo território, pelas rotas e pela camisa todos os dias. A guerra pelo domínio da fronteira e da Rota Caipira de acesso as drogas e armas para o interior do Brasil dependem do domínio do MS.

Renato, Lucas e Petherson estavam na Vila Cachoeirinha em Dourados quando foram um cara entrou e disparou contra eles — apesar de feridos, os três sobreviveram.

Segundo eles, o autor do ataque foi o Lento, como é conhecido Jhonatan Rodrigues, e teria sido ele também que teria matado há dois anos, em nome do Tribunal do Crime do Primeiro Comando da Capital, o Bugão, como era conhecido Vagner Sebastião dos Santos Haad. — fonte: Hélio Freitas para o Dourados News

Enquanto a polícia civil do Mato Grosso do Sul fazia bonito mostrando para a imprensa que estava usando um condutivímetro, um equipamentos que detecta a variação magnética em até dois metros de profundidade no solo, os crias do 15 foram até o cemitério clandestino e colocaram fogo em cinco barracos de madeira que teriam sido usadas para mocosar e torturar antes de matar as vítimas do Tribunal do Crime. — fonte: Danielle Errobidarte para o MidiaMax

O cemitério clandestino atribuído ao Primeiro Comando da Capital foi encontrado na Vila Santo Eugênio em Campo Grande no Mato Grosso do Sul.

Talvez seja um exagero das autoridades, afinal só foi encontrado um corpo com resquícios de peças de roupas, mas os cães farejadores procuram outras ossadas. — Danielle Errobidarte para o MidiaMax

Havia um afundamento no crânio e também foram recolhidos ossos dos braços, caixa torácica e pernas. Outros ossos foram encontrados já a cerca de 1,5 metro de distância.

completa Renata Portela do MidiaMax

Os moradores da região sabem que se a palavra é de prata, o silêncio é de ouro e declaram a polícia:

“Quando a gente vê alguma coisa, a gente finge que não vê”

Thatiana Melo e Dayene Paz para o MidiaMax

O site acritica.net atualiza a informação e diz que foram dois os corpos encontrados, o outro estava a apenas um metro e meio de distância do primeiro e lembra também que há cinco anos foi descoberto o “Cemitério do Nando” no bairro Danúbio Azul.

Definida a pena de Luiz Guilherme Dutra Toppam, o Coxinha, ele era um dos integrantes do Primeiro Comando da Capital que organizava o esquema internacional da facção em território paraguaio.

Ele estava em Ponta Porã quando caiu na Operação Exílio, mas conseguiu responder em liberdade, mas daí caiu quando estava no Paraguai na Operação Fronteira Segura.

Além de Luiz Guilherme, Djonathan Augustinho Fuliotto Rodrigues Pimentel, também de Nova Andradina, e o advogado douradense Pedro Martins Aquino, foram presos em imóveis mantidos pela organização criminosa em Pedro Juan Caballero.

Adriano Fernandes para o Campo Grande News

Nessa operação, a policia apreendeu 14 granadas, 50 mil Reais, 4 fuzis, 2 pistolas, 7 carros e meia tonelada de maconha. 

Após a confirmação da condenação ele foi transferido do Mato Grosso do Sul para a Penitenciária Federal de Mossoró no Rio Grande do Norte.

3 de julho de 2021

Há alguns anos, ainda antes da onda da Lava Jato, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado GAECO caçava políticos corruptos.

Aqui em Itu, havia um em especial que estava passando apertado, eram visitas semanais a Promotoria de Justiça MP-SP e o cerco fechava a cada dia — todo o dia alguém me ligava para saber se ele já estava preso.

Mas o esquema desse político era maior e envolvia muito mais interesses do que a Promotoria de Justiça podia imaginar.

Isso foi antes do Partido dos Trabalhadores PT no poder, que quase não interferia no MP (tanto que caiu), e foi antes de Bolsonaro, que não se avexa de ameaçar e trocar o comando e as regras de investigação.

Era um tempo onde se articulava com arte e inteligência.

Certo dia, veio a notícia de que o GAECO, pelo grande trabalho que estava fazendo e por seu poder de investigação passaria a investigar o Primeiro Comando da Capital.

Na hora publiquei um texto afirmando que essa foi uma manobra para tirar o foco dos políticos e…. dito e feito, o MP está aí, correndo atrás do rabo e secando gelo até enquanto políticos fazem a festa.

Aquele político que estava com a corda no pescoço não foi mais visto no MP-SP e hoje é um dos líderes do governo Bolsonaro no Congresso Nacional.

A nova chefe no GAECO-MS

Pouco muda para o dia a dia das biqueiras quem está a frente de órgãos especializados como o GAECO e a Polícia Federal, mas eles impactam nos grandes negócios da facção PCC.

Até o ano passado, a Política Federal e o GAECO-SP estavam batendo recordes de apreensões de drogas e desbaratamento de esquemas internacionais no Porto de Santos.

Paulo Maiurino, o novo diretor-geral da Polícia Federal, é primo e ex-assessor do ex-deputado federal Marcelo Squassoni, do Republicanos — preso pela PF em 2019, numa investigação sobre desvios em contratos milionários no porto de Santos.

Luiz Vassallo na Crusoé

Desde que Bolsonaro chegou a presidência, diversos delegados da Polícia Federal que atuavam nos portos e em regiões dominadas pelo crime organizado foram trocados por razões que a razão desconhece.

O GAECO não mais caça políticos, a Polícia Federal está nas mãos dos políticos e o Primeiro Comando da Capital é a cortina de fumaça para garantir notícias nos jornais e paz a classe política.

Sai do comando do GAECO do Mato Grosso do Sul a promotora de Justiça Cristiane Mourão Leal dos Santos sua colega Ana Lara Camargo de Castro, mais uma mudança para que nada mude.

1º de julho de 2021

Pamella admitiu no Tribunal do Júri que era conhecida no Primeiro Comando da Capital como Emanoma, e que esse apelido significaria em tupi-guarani: “já morreu, meu amigo”.

Ela afirma que não participou da morte e decapitação de Coroa na Cachoeira do Ceuzinho em Campo Grande em Mato Grosso do Sul, que apenas foi chamada pela amiga Célia Ricarda para ajudar um garoto que estava tendo problemas com drogas e que precisaria ser internado mas não estava conseguindo vaga:

“Antes fui conhecer o projeto, me certifiquei dos cômodos. Me responsabilizei pelo menor (…) se me pedissem mais uma vez, eu faria de novo”

ela só teria aceitado a ajudar por já ter perdido o pai de um dos três filhos para a droga.

Ela então passou pelo Bairro Moreninhas e o garoto, filho do Coroa, estava aguardando em esquina e ela o levou para a clinica.

Já a acusação apresentou um áudio que ela nega ser ela, na qual uma mulher avisa para a pessoa que está cortando a cabeça do Coroa que “tem que puxar o pescoço”.

A promotoria afirmou que Pamella era ela quem chefiava os demais e acabou conseguindo a sua condenação a 28 anos de prisão. — Geisy Garnes, Aletheya Alves e Bruna Marques para o Campo Grande News

30 de junho de 2021

Em 2017 na Cachoeira do Ceuzinho em Campo Grande em Mato Grosso do Sul o corpo decapitado do integrante de Coroa foi encontrado.

Acreditava-se que ele havia sido mais um integrante de facção morto na guerra entre o PCC e o Comando Vermelho.

Kaio, que é companheiro no PCC, no entanto, contou ao Tribunal do Júri que Coroa morreu por ter atacado o menor Tio Patinhas com uma faca por uma dívida de drogas, mas que ele acabou ferindo a filha do garoto.

Pezão, o pai de Tio Patinhas que estava preso pediu para Kaio intermediar entre os dois essa questão, então ele conduziu Coroa para uma cantoneira para um debate.

No fim, Kaio matou coroa com duas facadas no pescoço, Puro Ódio arrancou a cabeça, Nicolas Kelvin colocou o corpo no carro de Henrique Leandro, Pamella só tirou as fotos, Carolina e Denilson limparam o chão e Luan só estava dormindo na casa.

Essa foi a versão dele. Realmente aconteceu o caso da criança ferida, mas o que pegou mesmo seria que Coroa teria trocado a camisa e estava vendendo drogas para o CV e não para o PCC. — reportagem completa na reportagem de Geyse Garnes no Campo Grande News

Para Kaio, no entanto, sua versão que estava vingando a criança ferida a faca não teve o efeito de diminuir sua pena que acabou cravada em 26 anos de prisão.

29 de junho de 2021

Ciclone foi preso e Risadinha e 7,62 foram mortos após um assalto a uma conveniência no Jardim Flórida em Dourados no Mato Grosso do Sul.

O 7,62 foi preso em Itaporã 15 dias antes enquanto circulava armado em uma moto, e apesar de estar a respondendo a 13 processos acabou sendo solto para agora vir a ser morto.

Os três integrantes do Primeiro Comando da Capital atuavam no tráfico, em roubos e na guerra entre as facções.

A equipe da polícia já estava na caça dos PCCs após os ataques que a facção fez a forças policiais e aos incêndios na cidade de Ivinhema como represália a Operação Narco Brasil.

A ação teria começado após a polícia encontrar em uma escola um integrante da facção conhecido como Matemático que teria a função de jogar drogas e celulares para dentro do presídio. — Caderno B – amaralinforma

Não colou.

“Mão de Pedra” matou Edson dos Santos — o integrante do Comando Vermelho foi julgado, morto e seu corpo ficou caído na cela.

“Mão de Pedra” chama Paulo para pendurar o corpo, simulando um suicido, mas a farsa encenada pelo integrante do Tribunal do Crime do Primeiro Comando da Capital não resistiu a investigação e foi desvendada.

O crime aconteceu em dezembro de 2019 e não foi a única morte na guerra entre as facções dentro do sistema prisional do Mato Grosso do Sul, mas depois desse episódio que a direção da Máxima de Campo Grande, o Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho EPJFC, passou separar os CVs dos PCCs.

Agora foi marcada a data na qual “Mão de Pedra” enfrentará o Tribunal do Júri: 22 de julho. — Ana Paula Chuva para o Campo Grande News

28 de junho de 2021

Integrantes do Tribunal do Crime vão à Júri

O advogado Dr. Ivan Hildebrand Romero conseguiu se livrar da punição por ter melado a seção do Tribunal do Júri — a OAB solicitou e conseguiu que o Tribunal de Justiça suspendesse a multa que havia sido imposta.

Para brecar o Julgamento de Adriano Lima, integrante do Tribunal do Crime do Primeiro Comando da Capital do Mato Grosso do Sul, o advogado alegou que seu cliente foi prejudicado pois um jurado cochilou e ficaram com seus celulares nas redes sociais durante o julgamento.

Quem acabou com cara de tacho foi o juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Carlos Alberto Garcete de Almeida, que não soube administrar o plenário e tentou jogar nas costas do advogado uma multa de 11 mil e as custas de um novo julgamento.

Para quem não lembra do caso, o Alex ficou devendo dinheiro de droga para Adriano, ele carrega o tal para um mocó conhecido como “Barraco do Vô” na Favela B13 em Campo Grande. Durante os debates, descobriram que além de pegar fiado a droga e não pagar, o moleque ainda vendia para integrantes do Comando Vermelho. Foi esquartejado vivo e seus pedaços foram jogados em um duto de agua ao lado do Condomínio Terras do Golfe. — Geisy Garnes para o Campo Grande News

27 de junho de 2021

Uma folha de papel pode pesar muito: pode ser uma sentença de morte ou uma ordem para auxiliar uma família.

Em fevereiro de 1998, por menos de 1 Real foi enviada de uma agencia do Correio de Campo Grande uma carta com informações de como funcionava o esquema montado pelo Primeiro Comando da Capital no Mato Grosso do Sul.

A denúncia incluía nomes e telefones de integrantes em Ponta Porã, Amambai, Coronel Sapucaia e Antônio João. A carta caiu como uma bomba no colo da Polícia Federal que nunca mais foi a a mesma depois que recebeu aquelas informações.

A teia envolveu nomes de 33 pessoas e empresas, entre elas o “Cabeça Branca”, como é conhecido Luiz Carlos Rocha, um líder articulador de negócios internacionais.

A investigação se ampliou para12 municípios do Brasil e do Paraguai, desbaratando o complexo mecanismo de lavagem internacional de dinheiro montado por Fernandinho Beira-Mar do Comando Vermelho.

Nem os carros blindados do Rei da Fronteira Fahd Jamil impediram-no de ser envolvido por aquela carta. — Marta Ferreira para o MS News

26 de junho de 2021

Márcia ficou conhecida como Madrinha do PCC e conquistou há menos de um mês seu direito de liberdade provisória, mas já voltou para trás das muralhas.

A Madrinha do PCC morava no bairro Buriti em Campo Grande no Mato Grosso do Sul, e foi presa pelo sequestro de um guincheiro, que, segundo ela alegou, era para pagar uma dívida de 7 mil Reais que ela tinha para com o Primeiro Comando da Capital.

Contudo, durante as investigações, verificou-se que ela era a responsável por organizar cada detalhe do crime contratar os demais envolvidos, acompanhar de perto a operação e intermediar as negociações. — midiamax

24 de junho de 2021

O irmão Das Trevas dominava a pequena Deodápolis em Mato Grosso do Sul.

Ele não só mantinha suas biqueiras como entregava mercadoria para quem não tinha como investir, ele também que cuidava do cadastro e da sintonia do Primeiro Comando da Capital na quebrada.

A Operação Narco Brasil foi para cima dele, só que Das Trevas recebeu os policiais com seu 38, mas levou a pior. A polícia encontrou com ele 81 papelotes de crack e 30 gramas de cocaína. — Renata Portela para o MidiaMax

22 de junho de 2021

Em 2015, Diego Marcelo Juiz era o “geral do progresso” do Primeiro Comando da Capital e atuava na região da fronteira com o Paraguai.

Por alguma razão, contratou Daniel Duarte Medina para atravessar uma carga de maconha do Paraguai para o Brasil, e contratou Américo Ramires Chaves para executar Daniel.

Daniel acabou sendo morto com 13 tiros de 9mm, e a morte também chegou para Américo, aí só sobrou Diego que nega tudo. Talvez nunca saibamos a razão desse assassinato que começou em Ponta Porã e acabou em Pedro Juan Caballero.

Hoje Diego que veste outra camisa e corre pelo Comando Vermelho foi finalmente condenado pela morte de Daniel a anos de prisão.

18 de junho de 2021

Podiam estar matando, podiam estar roubando, mas não, eles estavam queimando notas de 100 Reais e postando nas redes sociais para ostentar poder e chamar a atenção.

Chamaram.

A Operação Pindorama foi montada para descobrir quem eram aqueles integrantes do Primeiro Comando da Capital de Campo Grande no Mato Grosso do Sul que estavam desafiando a polícia dessa forma.

Em maio de 2020 a polícia saiu as ruas pendendo 13 PCCs e apreenderam 578,41 Kg de maconha, 5,27 Kg de cocaína e 5,59 Kg de pasta base de cocaína, além de cem mil reais em dinheiro.

Agora saiu a condenação na justiça dos envolvidos, e as a penas foram de 4 até 23 anos de prisão no fechado. — MP-MS

Aquele momento em que o moleque faz o que não deve.

Casa boa, local tranquilo, ninguém tinha desconfiado daquela residência no Jardim Esplanada em Dourados no Mato Grosso do Sul.

Passa uma viatura da Guarda Civil Municipal e vê um moleque correndo e pulando para dentro. O moleque vazou pelos fundos, mas o prejuízo ficou…

Perderam 300 quilos e tudo mais para a pesagem e distribuição, e se a casa for considerada pela Justiça como entreposto, até ela roda. — Hélio Freitas para o Campo Grande News

17 de junho de 2021

O marido da Sonia Estela Flores do Campo foi condenado no Tribunal do Crime do PCC por estupro e por ter participado da execução de um integrante do Primeiro Comando da Capital.

A sentença de sua morte veio de dentro do sistema prisional e integrantes da facção foram cumprir a determinação: monitoraram, planejaram, cercaram o veículo na Rua Adventor Divino de Almeida em Campo Grande e fizeram os disparos, mas erraram o alvo e matando por engano sua mulher que estava no veículo.

A defesa tentou evitar o Júri Popular, no qual é quase impossível evitar uma condenação, mas a tese de falta de prova na participação dos réus não foi aceita e o julgamento ocorrerá contra os PCCs: Alisson dos Santos Ferreira, Crevan Silva dos Santos, Glyquison Mendes dos Santos, Flávio Vinicius Ferreira da Silva, Kaio Humberto Gomes dos Santos e Sidnei Rerostuk. — Renan Nicci para o MidiaMax

13 de junho de 2021

Marcos Paulo da Silva, o Lúcifer, criador da facção Cerol Fininho, foi chamado em 2017 para matar dentro do presídio de Campo Grande José Roberto Fernandes Barbosa, o Zé Roberto da Compensa da Família do Norte, como represália contra a morte dos 56 PCCs por ordem dele no COMPAJ em Manaus. — Danielle Valentim para o MS Notícias

Sintonia do PCC em Sonora no Mato Grosso do Sul é morto após perseguição por policiais que realizavam a Operação Narco Brasil. — Enfoque MS

12 de junho de 2021

Encontrado corpo de PCC Di Menor em Campo Grande no Mato Grosso do Sul

O PCC Di Menor é encontrado morto no Residencial Oiti, em Campo Grande. Deve ter morrido por conta de convulsões por overdose, já que não tinha marcas de violência, mas sim de uso de cocaína. — Geysi Garnes para o Campo Grande News

9 de junho de 2021

O Alvino Sabino Pacheco Neto, o PCC Alemão, ficou com uma mulher em 2010 e largou ela em 2011. Daniel daí pegou ela e ficou até 2014. Em 2015, Alemão resolveu cobrar talaricagem e matou Daniel no pátio da Penitenciária Máxima de Campo Grande sufocando-o com uma corda.

Agora saiu a sentença: 22 anos de fechado (18 pelo assassinato e 4 por ser PCC). — Renata Portela para o MidiaMax

Karolsinha do Mato Grosso do Sul

Uns dizem que Karolzinha era cria do PCC, outros só dizia que andava com PCCs mas não vestia a camisa, mas o que se sabe é que foi morta no Jardim Aero Rancho em Campo Grande por Nayara Francine Nóbrega, mas ainda não se sabe ainda a razão. — Gleisy Garnes

7 de junho de 2021

Tudo indicava que Vicente Rodrigues Júnior teria sido o matador contratado pelo líder do Primeiro Comando da Capital na fronteira do Paraguai, Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, o famosos Minotauro, para executar em 2008 o policial civil Wescley Vasconcelos Dias.

Dessa vez, no entanto, Vicente é quem foi o alvo de matadores.

Enquanto estava em uma festa no distrito de Sanga Puitã em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai, dois veículos chegaram e seus ocupantes desceram dispararam. Mataram além dele: Lucimara Porto Colman e Maicon Douglas Moura, e feriram gravemente Marcos Medina Recalde. — Renata Portela para o MidiaMax

Severino Ramos da Silva foi preso ontem no Rio de Janeiro. Ele seria o responsável pelo progresso da facção por lá. Ele estava sendo rastreado desde o ano passado quando a Operação Expurgo cumpriu mandado nos estados de São Paulo, Rio, Pará, Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

O líder, no entanto se manteve livre e intermediava o abastecimento de cargas chegadas de drogas de Santos, orientava lideranças locais, comercializava armas e participava de julgamentos do Tribunal do Crime em nome do PCC. — UOL

2 de junho de 2021

Muay Thai, como era conhecido Thiago Ferreira Barros, não acreditava na lei das selvas. Forte e conhecedor das artes da defesa pessoal, achou que podia viver fora da família dentro do sistema prisional.

Resolveu que não iria se juntar aos PCCs da unidade e começou uma campanha contra a facção na Penitenciária Estadual de Dourados, até que 19 de janeiro de 2015, foi espancado e morto no centro de uma roda de sete dentro de uma cela.

O Tribunal do Júri dos envolvidos seria dia 10, mas devido ao lockdown passou para 21 de agosto. — Anahi Zurutuza para o Campo Grande News

Após 6 meses de investigação, caiu a biqueira da Jenifer na cidade de Jardim no Mato Grosso do Sul. A polícia afirma que ela era revendedora do Primeiro Comando da Capital. — Diário X

1º de Junho de 2021

Arte sobre foto estilizada da Justiça e do símbolo da facção PCC 1533
Integrantes do Tribunal do Crime vão à Juri

Tribunal do Júri que julgava um dos integrantes do Tribunal do Crime do PCC é adiado porque os jurados ficaram nas redes sociais durante o julgamento e o advogado de defesa alegou ter sido prejudicado.

Para quem não lembra do caso, o Alex ficou devendo dinheiro de droga para Adriano, ele carrega o tal para um mocó conhecido como “Barraco do Vô” na Favela B13 em Campo Grande. Durante os debates, descobriram que além de pegar fiado a droga e não pagar, o moleque ainda vendia para integrantes do Comando Vermelho. Foi esquartejado vivo e seus pedaços foram jogados em um duto de agua ao lado do Condomínio Terras do Golfe.

Dos três envolvidos, dessa vez era a vez de Adriano de Lima ser julgado, mas seu advogado conseguiu melar o júri e deixar para outra data. — Anahi Zurutuza para o Campo Grande News

31 de maio de 2021

Dois homens seguem de moto pela rodovia que faz divisa entre Brasil e Paraguai. A polícia manda parar, tentam a fuga, mas um é capturado com um fuzil 556 novinho, e quando vão até o mocó encontram outra ainda embalada — foram trazidas de Pedro Juan Caballero para Ponta Porã e de estavam sendo levadas para Sanga Puitã de onde o armamento pesado seguiria para os PCCs de São Paulo. — Adriano Fernandes e Hélio Freitas para o Campo Grande News


Vídeo com integrante da facção criminosa Comando Vermelho tendo sua cabeça cortada por integrante do Primeiro Comando da Capital e deixando um recado: “Se CV pintar em Campo Grande vai acabar assim, vai morrer”. Matheus para o Portal Capital AM

30 de maio de 2021

Tio Chico do PCC, Thiago Vieira da Silva, dono das bocas do Morro da Mandela em Campo Grande, cai com 16 quilos de cocaína que André Ojeda Florenciano trazia do bairro Monte Castelo onde mocosava a droga em troco de 500 Reais, mais 200 para levar. — Eldo News

27 de maio de 2021

Operação Mamma Mia contra os esquemas de lavagem de dinheiro e evasão de divisas do Primeiro Comando da Capital.

O cumprimento dos mandados ocorreram simultaneamente em Rio Grande do Norte, Amazonas, Minas Gerais, Paraíba, Acre, Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo, e através de um acordo com a Justiça da Bolívia, também em Santa Cruz de La Sierra.

Tudo começou quando o pessoal do Banco do Brasil desconfiou do movimento financeiro de uma pizzaria, e acabou agora com o sequestro de bens de 57 suspeitos de integrar a facção e um total que pode chegar a 192 milhões de Reais. — Edmilson Ferreira para o Acre Agora

A pizzaria comandada pelos integrantes do Primeiro Comando da Capital além de massas e queijo para pizzas, comprava criptomoedas e ouro para lavar dinheiro e financiar atividades da facção. — Lucas Caram para o Cointelegraph

26 de maio de 2021

Sai a condenação para os PCCs do Tribunal do Crime do Campo Grande que torturaram e decapitaram Coroa e seu filho de 16 anos por comprar drogas do Comando Vermelho ter agredido o adolescente conhecido como “Tio Patinhas”, filho de Nilton Gauta Evangelista, integrante do PCC, que estava preso: David (24 anos), Denilson e Carolina (27 anos), e Nikola (25 anos). — Adriano Fernandes para o Campo Grande News

22 de maio de 2021

o esquema de captação de veículos já estava sendo monitorada

Cuiabano e Gustavo estavam fazendo apenas mais um serviço: renderam o casal e levaram o Hyundai que já estava encomendado. Deram azar, um policial do batalhão viu e começou a seguir o carro. Cuiabano e Gustavo perceberam, deixaram o veículo mas foram seguido pelo policial e acabaram sendo mortos durante uma troca de tiros. — Geyse Garnes para o Campo Grande News

Gustavo já tina sido preso anteriormente com uma arma de brinquedo e estava foragido da Justiça. Dessa vez, ele portava um revólver Taurus 38, com numeração raspada, municiado com cinco projéteis, dos quais dois haviam sido deflagrados e um não teria percutido. — Renata Portela para o MidiaMax

15 de maio de 2021

Negado os Habeas Corpus do PCC Paulo Henrique e Maninho Paraguai que tentavam responder a preventiva fora dos Presídios Federais alegando que não fora provado ainda seu envolvimento com o Primeiro Comando da Capital. — Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul

14 de maio de 2021

Preso Evaldo, o CV caçador de PCCs em Campo Grande

Evaldo Rodrigues da Silva foi preso certa vez com 1 tonelada de maconha, mas já está na rua. Ele é do CV e foi para Campo Grande para organizar uma ofensiva contra os PCCs do MS, já havia comprado 10 casas para a operação, mas foi preso antes de atacar. — Hélio Freitas para o Campo Grande News

13 de maio de 2021

Eder Oliveira Moraes condenado por roubo e estupro de um moleque

Ele utilizou seu conhecimento de como funcionavam as coisas na delegacia e seu conhecimento do mundo do crime para armar com o Primeiro Comando da Capital o roubo de 101 quilos de cocaína de dentro da delegacia, e agora ele é condenado por estuprar um moleque de 14 anos que tinha ido prestar uma queixa no plantão policial. reportagem de MidiaMax

10 de maio de 2021

Marcia Paschoala Espírito Santo conhecida como “Madrinha do PCC”

“Madrinha do PCC” moradora da Rua Eugênio, no bairro Buriti em Campo Grande, foi presa por participação no sequestro de um guincheiro. Ela alegou que intermediava o resgate para pagar uma dívida de 7 mil Reais que ela devia para o Primeiro Comando da Capital, mas na verdade ela era a responsável por organizar cada detalhe do crime, que começou a ser articulado dias antes, com a “contratação” dos envolvidos e acompanhou de perto a operação. — Thatiana Melo para o MidiaMax

30 de abril de 2021

Se eu, em algum momento duvidei nos 200 mil integrantes apontados GSI em 2017, agora com Dados do Núcleo de Estudos sobre a Violência da USP que apontam que o número de integrantes do PCC em Mato Grosso do Sul saltou de 15 mil para pelo menos 21 mil entre 2016 e 2021, agora não tenho mais dúvidas.

20 de abril de 2021

Eder de Barros Vieira conhecido como Mistério, Édão e Deus da Guerra

A repórter Marta Ferreira aproveita que “Mistério”, o sintonia geral de Campo Grande, foi transferido para a “Super Máxima do MS” para recontar com detalhes o assassinato de Alemãozinho e sua participação no caso. — veja matéria no Campo Grande News.

1º de fevereiro de 2021

Em Batayporã, a mãe do garoto garante que ele é disciplina do Primeiro Comando da Capital, mas ele garantiu à polícia que ele apenas ia distribuir as drogas em pequenas quantidades para comprar roupas. (reportagem de Luis Gustavo do Jornal da Nova)

Negada a quebra da prisão preventiva de companheira do Primeiro Comando da Capital que sequestrou, torturou e tentou matar garota de programa integrante da facção inimiga Comando Vermelho em Campo Grande. (leia no MidiaMax)

4 de janeiro de 2021

O PCC Metralha de Dourados, disciplina do Nações, foi pego e conduzido para a delegacia por tráfico de drogas — com ele foram pegos 2 pés de maconha e 490 Reais. (Adriano Fernandes do Campo Grande News conta os detalhes)

1º de janeiro de 2021

Jardel Angelo Wink Soligo, o Camisa 10, um dos principais pistoleiros do PCC em Mato Grosso do Sul, foi morto em confronto com a policia na Vila Bordon em Campo Grande. Ele é filho de Irineu Domingos Soligo, o Pingo, traficante internacional que já foi um dos brasileiros mais procurados pela Interpol. (reportagem completa de Ana Oshiro no Campo Grande News)

1º de dezembro de 2020

Publicada a condenação de Elton Leonel Rumich da Silva, o Galã do PCC

Dessa vez, o Galã foi condenado em Campo Grande a oito anos de prisão por manter empresas de fachada e utilizar laranjas para lavar o dinheiro do crime organizado.

Cuidado ao ler a matéria do jornalista Nyelder Rodrigues do Campo Grande News, e se você não se atentar para o nome do condenado poderá imaginar que se trata das acusações que pesam sobre a família Bolsonaro: transações suspeitas de imóveis, montagem de empresa de fachada…

A garota ficou nervosa ao ter seu chinelo roubado, abriu a boca, para falar besteira: “me respeita que eu sou do Comando Vermelho!” — o que ela não sabia é que estava no ninho dos crias do 15. Foi decapitada depois de julgada pelo Tribunal do Crime do PCC. A morte foi na casa do Miguelão, que alegou que não participou da execução, mas o juiz resolveu deixar para o Tribunal do Juri decidir. (Thatiana Melo do Midia mais, conta todos os detalhes)
Residência Universitária da UFPB como mocó para drogas e para líder do PCC

Era do interior de uma residência da Universidade Federal de Pernambuco que se realizava a assessoria jurídica dos presos ligados a facção Primeiro Comando da Capital e o local também servia como centro de distribuição de drogas. A operação da Polícia Federal cumpriu 200 mandados nos estados de nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Mato Grosso do Sul e Paraná. Os integrantes desse núcleo desenvolviam planos e ações para conquistar a hegemonia da facção paulista no estado. (matéria completa no blog de Noélia Brito)

31 de novembro de 2020

Só o tempo dirá o que se esconde por trás do assassinato com doze tiros de 9mm de Juliano Pereira em frente a Colônia Prisional Agroindustrial de Gameleira. Sua morte foi comemorada por integrantes do Primeiro Comando da Capital sob os gritos de “opressor” e “tudo 3”.

“JP” foi um dos principais líderes do PCC atuando na fronteira do Paraguai e era o responsável pelo tráfico de cigarros e drogas para o Brasil e era parente de Jorge Rafaat Toumani — hoje sua posição é desconhecida.

Sua morte pode ser apenas um acerto de contas ou um sinal de que uma disputa pelo controle da fronteira. (as repórteres Anahi Zurutuza e Bruna Marques do Campo Grande News explicam passo a passo o que se passa por lá)

Para a repórter Tenata Portela do MidiaMax, a ordem para a morte de “JP” veio da cúpula do PCC MS que está determinou o assassinato de todos os homens ligados ao mundo do crime das famílias de Jorge Rafaat e Faad Jamil como estratégia para o controle da fronteira do Paraguai, e havia oferecido 10 mil reais por cabeça. (leia direto na fonte)

O repórter Hélio Freitas do Campo Grande News por sua vez conta como tudo começou: Riad Salem Oliveira, um jovem sobrinho de Faad Jamil, deu de desfilar com fuzil por Pedro Juan Caballero, e acabou entrando em atrito com um soldado do PCC atirou com a arma em seu braço e em outra ocasião empurrou durante uma festa outro soldado da facção. (leia a reportagem completa)

10 de junho de 2020

Campo Grande: corpo de encontrado no Córrego Bálsamo era de inimigo do PCC

8 de junho de 2020

Julgamento adiado do companheiro PCC que matou o integrante do CV no MS

4 de junho de 2020

Quatro PCCs irão a júri pela de PM de Maracaju estava incomodando a facção

3 de junho de 2020

Procurado em Ponta Porã, foge de prisão no Paraguai e é preso em Nova Andradina

2 de junho de 2020

“Não vão entrar. Aqui quem manda é o PCC, sai jogado se não você vai morrer”

1º de junho de 2020

O plano era simples: quebrar a janela da cela, cair para o pátio e pular o muro

27 de maio de 2020

O não ele já tinha, não custou nada tentar: negada a saída da covid do PCC Galã
Na caguetagem cai meia tonelada em Caarapó que seguia para Campo Grande
Disciplina do PCC rodou em Caarapó e ainda tirou onda durante a prisão

26 de maio de 2020

É um PM MS sendo preso atrás de outro envolvidos com o crime organizado

24 de maio de 2020

Presos: escuta derruba PMs de Campo Grande e Sidrolândia por extorquir PCCs

22 de maio de 2020

Disciplina do PCC cai com depósito de drogas do Cristo Rei em Anastácio MS

21 de maio de 2020

Batedor cai e entrega chegada de meia tonelada de maconha em Dourados

14 de maio de 2020

Sem culpados após 15 anos da Rebelião de Campo Grande e decapitação de inimigo

7 de maio de 2020

Irmão Sorriso perde armas, munição e colete balístico mocosados em Cristo Rei

6 de maio de 2020

arte sobre fotos de morto em Tribunal do Crime do PCC
Gleison da Silva Abreu teria sido morto por ordem do Tribunal do Crime do PCC?

A execução com requintes de crueldade do jovem foi filmada
→ Kerolin Araújo – Campo Grande News
→ Mato Grosso do Sul
→ Tribunal do Crime – Guerra entre facções

Gleison da Silva Abreu foi morto e seu corpo foi encontrado em um matagal do Jardim Centenário em Campo Grande, característica de execução por decisão do Tribunal do Crime. Agora uma testemunha ligada ao Primeiro Comando da Capital afirma que viu a filmagem da execução, algo comum quando o condenado é integrante de uma facção inimiga. Seria esse o caso?

Operação Piromania contra a facção PCC captura mais um em Campo Grande.

5 de maio de 2020

Integrantes do Primeiro Comando da Capital queimando notas de cem.
Em ação contra o Primeiro Comando senhora de 76 anos e sua filha são presas.
Matador do Tribunal do Crime da facção PCC 1533 tenta saidinha da covid-19

4 de maio de 2020

Suposto integrante do PCC, Cabeça de Fogo, ameaça a mulher e a polícia.

30 de abril de 2020

MPE-MS aponta falhas na soltura por covid-19 do PCC Gerson Palermo
Socorrido pela PM homem atacado pelo PCC 1533 em Vila Nova Campo Grande.

24 de abril de 2020

Arte sobre foto estilizada da Justiça e do símbolo da facção PCC 1533
Integrantes do Tribunal do Crime vão à Juri

Integrantes do Tribunal do Crime do PCC vão a Juri Popular
→ Geisy Garnes – Campo Grande News
→ Mato Grosso do Sul
→ Tribunal do Crime – Guerra entre facções

Alex Mohd Jaber (Keko) do PRB do MS foi morto por integrantes do Primeiro Comando da Capital, após ser julgado pelo Tribunal do Crime por ficar devendo grana para a facção e por comercializar com integrantes do Comando Vermelho (CV).

Após o julgamento, o rapaz que há poucos meses havia regressado do sistema penal onde cumprira 3 anos de reclusão, foi torturado e morto, tendo seu corpo desmembrado e jogado em um córrego.

Agora três integrantes da organização criminosa paulista serão levados a Juri Popular: Adriano de Lima, Carlos Eduardo da Cruz Feniano (Dudu) e Jean Albert da Silva Jara Lemes (555).

23 de abril de 2020

Arte sobre foto de Gerson Palermo deixando a prisão
Gerson Palermo PCC 1533

Sai do fechado PCC com 100 anos nas costas
→ Maria Ferreira – Campo Grande News
→ Mato Grosso do Sul – Paraguai
→ Justiça Penal

Gerson Palermo já tem mais de 100 anos de condenação, mesmo assim não pensou duas vezes quando veio essa história do covid-19: chamou seu advogado e falou para pedir sua liberdade… vai que cola!

Mesmo sem apresentar nenhum documento médico, só acreditando na palavra da velha raposa, o desembargador plantonista viu o pedido dele alegando ter problemas com diabetes, hipertensão e mais que 60 anos e…

Prisão dominiciar! Massa! Só que a alegria de Gerson durou pouco, quando reassumiu seu lugar o desembargador Jonas Hass tomou o maior susto: cara, tá louco?!? E mandou prender novamente Gerson.

Ah! Tá! Não encontraram nem a sombra do homem. Para quem não lembra, esse cara é um dos líderes da facção Primeiro Comando da Capital e era responsável pela coordenação do tráfico pela fronteira com o Paraguai.

Foi preso com 810 quilos de cocaína e posteriormente se acharam mais 504 quilos em Cubatão; também respondeu pelo sequestro de um avião no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu do qual roubou 5,5 milhões de Reais.

22 de abril de 2020

Fotomontagem com criminosos do Primeiro Comando da Capital presos em várias partes do mundo.
Substituindo lideranças do Primeiro Comando da Capital

Para um PCC preso tem outro para entrar no lugar
→ Rícard Wagner Rizzi – faccaopcc1533primeirocomandodacapital.org
→ Mato Grosso do Sul – Paraguai – Bolívia
→ Combate à facção

Na organização criminosa Primeiro Comando da Capital, a queda de um líder ou um membro não significa que outro o substituirá, mas seu espaço será ocupado de forma orgânica e imprevisível através das disputas internas e de acordo com os interesses e as escolhas de cada integrante.

Essa incerteza obriga que as forças que combatem a facção PCC 1533 recomecem suas investigações para entender o novo cenário criado e suas ramificações para, só então, tempos depois, lançar outro ataque – Roque!

17 de abril de 2020

Momento da prisão de matador da facção PCC 1533 em Dourados MS
Xeque-mate volta para prisão

Preso em Dourados matador PCC solto pela Covid-19
→ DiárioMS
→ Mato Grosso do Sul
→ Combate à facção

Walter Dantas Cabreira, o Xeque-mate, foi solto a menos de 20 dias juntamente com mais 250 detentos do presídio de Dourados por conta da ameaça de contaminação por Covid-19 dentro do sistema prisional.

Ao sair voltou direto para a ativa e nesses poucos dias já estava sendo novamente procurado por um ataque de deixou três feridos no Residencial Dioclécio Artuzi em mais um ataque para consolidar o domínio da facção PCC 1533 do MS.

Além de sua forte atuação na guerra entre facções, Xeque-mate estava sendo caçado por ter sido incumbido pela organização criminosa da execução de um agente público, mas não teve tempo de executar o crime.

Xeque-mate foi solto no dia 26 de março de acordo com a Recomendação 62 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de 17 de março, no entanto outras cortes tem negado o direito ao beneficio para membros de facções criminosas mesmo que estejam no grupo de risco ou com prisão provisória.

7 de março de 2019

Arte sobre foto de integrantes do Primeiro Comando da Capital tendo ao fundo o símbolo da Justiça fundida ao da facção PCC 1533.
Operação Osíris captura integrantes da fação PCC 1533

Aqueles que julgavam, agora serão julgados
→ Correio do Estado → Renan Nucci
→ Mato Grosso do Sul
→ Combate à facção — Tribunal do Crime

Todos eles já são conhecidos há muito dos órgãos policiais, mas conseguiam escapar de um jeito ou de outro, mas um homem que estava sendo guardado por eles, a espera do julgamento pelo Tribunal do Crime consegui escapar e acionar a polícia.

Esse erro derrubou a célula do Tribunal do Crime da cidade de Naviraí, compostas pelos PCCs Rodrigo Mariano da Costa, Igor Felipe Jara Canuto de Souza, Samuel de Oliveira da Cruz, e Christiano Moraes dos Santos.

7 de fevereiro de 2019

Preso sendo conduzido para a delegacia em mato grosso do sul no texto "operação yin yang" operação de combate ao PCC
Operação Yin Yang em MS

Megaoperação de combate ao PCC em MS
→ Campo Grande News → Viviane Oliveira, Bruna Pasche e Geisy Garnes
→ Mato Grosso do Sul
→ Combate à facção – Sistema prisional

A maioria dos mandados de prisão e busca foram para suspeitos que já estavam presos em penitenciárias de Campo Grande e do interior sul-mato-grossense.

Os alvos eram os integrantes do Primeiro Comando da Capital que mantinham contato de dentro de diversos presídios com as equipes que estavam em campo.

Uma das novidades apresentadas por essa Operação foi a informação que a facção trabalha com depósitos utilizados como reserva estratégica para emprestar para biqueiras e distribuidores no caso de haver atraso na entrega de encomendas, evitando assim o desabastecimento e o desconforto do cliente.

27 de janeiro de 2019

Dois jovens estão no camburão de uma viatura após sequestro e assalto em série.
Arrastão de UBER em Minas Gerais

A operação dos criminosos durou 5 horas
→ Correio do Estado → Renan Nucci e Renata Volpe Haddad
→ Mato Grosso do Sul
→ Sequestro – Assalto

Eles diziam durante o sequestro serem do Primeiro Comando da Capital, mas a polícia ainda não confirmou a informação.

O UBER foi chamado à um motel no Jardim Leblon e quando o casal embarcou anunciou o assalto. Seis criminosos se revezavam nos assaltos e ficaram a madrugada toda indo de um lado para o outro fazendo nos roubando de quem estava pelos pontos de ônibus.

22 de janeiro de 2019

pacotes contendo quase uma tonelada de maconha na frente de viatura da PRF
940 quilos de maconha apreendido

PCC perde quase uma tonelada de maconha na fronteira
→ Campo Grande News → Hélio de Freitas
→ Paraguai– Mato Grosso do Sul
→ Crimes Transnacionais

Ademir Amaro da Silva recebeu cinco mil reais para ir buscar uma BMW X5 em Pedro Juan Caballero e levar até o Trevo da Bandeira em Dourados.

A polícia no entanto já estava investigando o proprietário do carro que ele pegou para conduzir. Quando foi parado pela Polícia Rodoviária Federal para fazer uma fiscalização do veículo foi localizado 940 quilos de maconha escondidas.

Segundo a polícia, essa droga pertenceria ao Primeiro Comando da Capital e estava sendo trazia para o Brasil do Paraguai devido a guerra entre as facções que está ocorrendo por aquelas paragens.

30 de dezembro de 2019

PCC é citado no relatório de risco

Alerta amarelo para a questão da segurança
→ International News Safety Institute (INSI)
→ Brasil
→ Segurança Pública

O Brasil também foi desestabilizado pelos vários grupos criminosos que operam em todo o país. Desde 2010, as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) realizam operações nas favelas do Rio para desbravar gangues de traficantes e reduzir a violência entre gangues. Embora a UPP tenha ajudado a reduzir significativamente a violência na cidade, a taxa de homicídios continua alta. Os turistas também são alvo esporadicamente de crimes relacionados a gangues. Em dezembro de 2016, um turista italiano foi morto a tiros quando dirigia para o Morro dos Prazeres em Santa Teresa, onde meses depois dois turistas argentinos e dois espanhóis também foram baleados após dirigirem-se erroneamente à comunidade a caminho do Cristo Redentor. Em fevereiro de 2018, o governo federal ordenou uma intervenção militar no Rio até o final do ano. As operações militares conjuntas intensificaram-se significativamente em toda a cidade. A violência relacionada a gangues também é alta em São Paulo, onde o grupo Primeiro Comando da Capital (PCC) foi responsável por uma escalada da violência desde o início de 2012. Em outubro de 2014, um britânico que trabalhava no Brasil como tradutor foi morto durante um assalto à mão armada em um bar em Interlagos. Há também relatos diários de assaltos à mão armada nos afluentes bairros residenciais dos Jardins, Morumbi, Campo Belo e Moema.

O crime de rua continua a representar a ameaça mais significativa para estrangeiros, com assaltos e assaltos à mão armada comuns em todo o país. Pequenos criminosos geralmente operam em torno de caixas eletrônicos, centros de transportes públicos, áreas populares entre os turistas e trilhas urbanas. Os criminosos provavelmente estarão armados e possivelmente também sob a influência de drogas. No caso de um confronto, a cumplicidade é altamente recomendada. Expresso sequestro, conhecido localmente como relâmpago sequestro, ocorrem no Brasil e o risco é maior no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife, Brasília e Salvador; no entanto, é importante notar que a maioria das vítimas são nacionais do país. Também ocorreram sequestros na região da tríplice fronteira, próximos às fronteiras com o Paraguai e a Argentina, especialmente nas áreas do oeste dos estados do Paraná e Mato Grosso do Sul. O risco aumenta significativamente ao longo da fronteira noroeste com a Colômbia e a Venezuela, onde grupos criminosos, militantes e paramilitares operam amplamente.

18 de dezembro de 2019

Foto Henrique Martins Von Groll
Integrante de fação de 17 anos morre em guerra entre grupos rivais em Sonora MS

19 de outubro de 2019

A Operação Progresso desarticulou o PCC de MS

Seis PCCs caem em Campo Grande
→ Campo Grande News → Humberto Marques e Geisy Garnes
→ Mato Grosso do Sul
→ Combate à Facção

Operação Progresso fechou os bairros São Jorge da Lagoa, Jardim Novo Século e Mário Covas, apreenderam armas, drogas e equipamentos sem origem comprovada. Foram recolhidos ao sistema prisional: Walter Mendes Lázaro Júnior, Renan Costa Alves, Vanderson dos Santos Araújo, Daiana Fernanda Cidoia Amorim, Domingos de Lima, e Ancelmo Ferreira da Silva.

18 de outubro de 2019

Gabriel Henrique Leite de Souza tentou mas caiu

Ia cair no tráfico, mas caiu por tentativa de homicídio
→ Campo Grande News → Ricardo Campos Jr.
→ Mato Grosso do Sul
→ Combate à Facção

A polícia estava de campana para pegar o traficante Gabriel Henrique Leite de Souza que seria um dos líderes do Primeiro Comando da Capital em Naviraí, nisso chegou na casa o traficante Claudecir dos Santos com sua companheira. A polícia deu o fecha, mas Claudemir entrou em seu veículo e tentou vazar, mas nessa, quase atropelou um investigador, derrubou um motociclista e bateu em um outro veículo no qual estava uma mulher grávida. Agora ele vai responder por tentativa de homicídio enquanto sua garota e o líder do PCC vão responder por tráfico.

1º de outubro de 2019

Foram presos após torturarem o inimigo
→ JD1 Notícias → Marcos Tenório
→ Mato Grosso do Sul
→ Guerra entre facções

O corpo da CV Sorraira Cabritta Costa foi encontrado com a faca ainda encravada em seu rosto no matagal no bairro Zé Pereira em Corumbá.

18 de agosto de 2019

Filmando para provar para o pai

Falam pouco e quando abrem a boca…
→ midiamax  → redação
→ Mato Grosso do Sul
→ Combate à facção

Os assassinatos são cruéis, mas de longe são o que há de mais importante nos dados produzidos pela operação Echelon do GAECO do MP-SP. A investigação mostrou como funciona o sistema de transporte e distribuição de drogas e armas provenientes da Bolívia e do Paraguai  e as estratégias desenhadas para o fortalecimento da Família 1533.  A reportagem destaca quais os municípios do Mato Grosso do Sul fazem parte das células do Norte, do Leste (Bolsão) e a do Sul, assim  como a característica de cada uma delas na guerra entre as facções.

Obrigado por deixar seu relato, ele é muito importante para que eu possa corrigir erros e rumos. Só serão mantido os comentários argumentativos ou com conteúdo considerado relevante, seja apoiando ou refutando fatos ou ideias do texto. Se considerar importante alterarei o texto original citando o crédito para o comentarista.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.