Máfia no Brasil: Famiglia Bolsonaro ou Família 1533?

O Primeiro Comando da Capital ou a Famiglia Bolsonaro são grupos mafiosos? — o Prof. Roberto Bueno pode dar subsídios para chegarmos a uma resposta

Arte com um mafioso em frente a uma cidade italiana

Os símbolos do PCC, do assaltante e da máfia

Vivemos tempos estranhos, em que se discute se a família do presidente da República encabeça uma organização mafiosa.

Houve um tempo, em tempos, menos estranho, no qual se discutia se o Primeiro Comando da Capital seria organização criminosa, cartel, gangue ou facção.

No entanto, após a prisão de Fabrício Queiroz na chácara de Frederick Wassef, o advogado do Seu Jair, a possibilidade de existir uma organização mafiosa em torno do presidente passou a ser cada vez mais levantada devido aos símbolos que repousavam na lareira.

Leve em consideração três casos:

  1. com Queiroz havia três bonecos do mafioso Tony Montana;
  2. na casa de um traficante havia o símbolo do Yin-Yang; e
  3. na perna de um jovem flagrado armado havia a tatuagem de um palhaço. 

Se você pensar como eu, acreditará que:

  1. é um cinéfilo;
  2. é um adepto do taoísmo; e
  3. é um admirador das artes circenses.

Se você não pensar como eu, acreditará que:

  1. é um mafioso;
  2. é ligado ao Primeiro Comando da Capital; e
  3. é um ladrão ou matador de polícia.

Signos são importantes na investigação policial e na formação de conceitos, mas conhecer a fundo o assunto é sempre melhor do que se ater a símbolos que podem ser mal interpretados.

O professor Roberto Bueno nos presenteia com uma aula magna sobre o que é máfia, e apesar de eu só citar dois breves trechos do artigo, convido você a fazer a leitura do artigo completo, no site do Jornal GGN, ou continue a leitura aqui.

Comparando métodos e comportamentos PCC X Famiglia Bolsonaro

O Primeiro Comando da Capital domina diversos portos brasileiros, controlando o porto de Santos, essencial para seus negócios, e disputando a hegemonia dos portos do Rio de Janeiro com as milícias, que esperam garantir a entrada de armas e receber parte do lucro sobre o tráfico internacional, o qual ainda não domina.

Apesar do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro afirmar que os delegados desses locais estavam tendo um bom desempenho no combate ao crime organizado, o que acabou ficando provado, o presidente Jair Bolsonaro exigiu a troca dos delegados responsáveis.

O que nos diz o professor Roberto Bueno sobre os portos:

“A operação de importação de drogas da América do Sul e, especialmente, do Brasil, desde onde operaria rede de tráfico de drogas para os EUA, mas também mantendo ramificações associativas com o Primeiro Comando da Capital (PCC) e passava pelo envio de contêineres desde os politicamente disputados portos de Paranaguá, o de Santos (cujo controle político é notório) e, nos últimos tempos, o já muito falado porto do Rio de Janeiro, o que leva a suspeitar do vastíssimo interesse de autoridades na região, cuja intervenção no modelo de operações mafiosas é central, servindo de muros de contenção às autoridades tanto quanto elaboradoras de rotas de fuga aos percalços de “outsiders” do esquema criminoso pactuado com segmentos delas.”

Se o PCC é apenas uma “ramificação associada” e se Seu Jair apenas nos causa estranheza pelo seu vastíssimo interesse pelo comando da PF nos portos, nós só podemos ver esses personagens como outsiders, prestadores de serviços, que não podem ser considerados mafiosos.

Não basta pertencer ao mundo do crime para para ser mafioso

O professor Roberto Bueno lembra que numa organização mafiosa, “para manter a sua funcionalidade, há regras inflexíveis. Uma delas, e talvez a principal, é a inadmissibilidade da traição, entendida esta como a publicização dos assuntos internos da organização, e por isto vigora a omertà (lei do silêncio)”.

Se é notória a exigência de Bolsonaro que seus ministros e demais lacaios possuam fidelidade canina, da mesma forma o estatuto da organização criminosa Primeiro Comando da Capital também é firme nesse sentido:

  • Item 9: “… poderá ser visto como traidor, tendo atitude covarde e o preço da traição é a morte.”,
  • Item 11: “… no caso de vazar as ideias poderá ser caracterizado como traição e a cobrança será a morte.”
  • Item 17: “… O integrante que vier a sair da Organização e fazer parte de outra facção caguetando algo relacionado ao Comando será decretado e aquele que vier a mexer com a nossa família terá a sua família exterminada.”

Agora é contigo. Convido você a ler o artigo completo de Roberto Bueno no site do Jornal GGN, analisar cada característica de um e de outro grupo e tirar suas próprias conclusões.

Autor: Rícard Wagner Rizzi

O problema do mundo online, porém, é que aqui, assim como ninguém sabe que você é um cachorro, não dá para sacar se a pessoa do outro lado é do PCC. Na rede, quase nada do que parece, é. Uma senhorinha indefesa pode ser combatente de scammers; seu fã no Facebook pode ser um robô; e, como é o caso da página em questão, um aparente editor de site de facção pode se tratar de Rícard Wagner Rizzi... (site motherboard.vice.com)

Uma consideração sobre “Máfia no Brasil: Famiglia Bolsonaro ou Família 1533?”

  1. Eu acho que o país que a gente está vivendo não copeira com as comunidades mais carentes e por isso que as facções tem que ter um jeito de entrar no sistema para acabar com a desigualdade social

    Curtir

Obrigado por deixar seu relato, ele é muito importante para que eu possa corrigir erros e rumos. Só serão mantido os comentários argumentativos ou com conteúdo considerado relevante, seja apoiando ou refutando fatos ou ideias do texto. Se considerar importante alterarei o texto original citando o crédito para o comentarista.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.